NO AR

Show da Manhã

Com: Ciliomar Cesar
Horário: 07:30 - 10:00
TOP MÚSICA
  • 1
    MARILIA MENDONÇA

    MARILIA MENDONÇA

    DE QUEM É A CULPA
  • 2
    ROBERTO CARLOS E JENNIFER LOPEZ

    ROBERTO CARLOS E JENNIFER LOPEZ

    CHEGASTE
  • 3
    EDUARDO COSTA

    EDUARDO COSTA

    FORRÓ E PAIXÃO
  • 4
    MAIARA E MARAISA

    MAIARA E MARAISA

    SORTE QUE CÊ BEIJA BEM
  • 5
    ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO

    ZEZÉ DI CAMARGO E LUCIANO

    DESTINO
PEÇA SUA MÚSICA
Nome:

Email:

Cidade / UF:

Pedido:

Por medida de segurança, digite os 5 dígitos
do código exibido abaixo

2fc5l
Tempo

 

Notícias » Polícia

11 de Janeiro de 2013
Sequestrador pede café da manhã em troca da liberdade do filho, diz PM
Garoto foi liberado às 7h30 desta sexta; ex-mulher permanece rendida. Sequestro ocorre desde as 7h de quinta (10), em Joaquim Távora, no PR
Clique para ampliar

Adriana Justi Do G1 PR

 O homem que desde a manhã de quinta-feira (10) mantém a família da ex-mulher refém em Joaquim Távora, no norte do Paraná, soltou, por volta das 7h30, o filho de 5 anos. Segundo a Polícia Militar (PM), junto com ele ainda permanece a ex-mulher. No total, cinco pessoas da família da ex-mulher foram rendidos. A cidade tem pouco mais de 10 mil habitantes e fica a 185 km de Londrina.

As outras vítimas foram libertadas entre a manhã e a tarde de quinta-feira. O sequestro já passou de 24 horas na manhã desta sexta-feira.

De acordo com o coronel Nerino Mariano de Brito, o rapaz não dormiu durante a noite e os policiais tentaram negociações de 40 minutos em 40 minutos. A mulher conseguiu dormir e o menino ficou até as 4h jogando videogame com o sequestrador. No início da manhã, ele pediu um café da manhã para a ex-mulher e a polícia negociou o pedido em troca da liberdade do garoto. Depois de algum tempo, o rapaz aceitou, segundo o coronel.

Ainda segundo a PM, o sequestrador está armado com um revólver, uma pistola e uma possível banana de dinamite. Ele mora em Curitiba e trabalha como mototaxista.

O casal já estava separado havia três anos, segundo a polícia. Durante as negociações, ele chegou a afirmar para um tenente que tomou a atitude porque a ex-mulher  impediu que ele pudesse ver o filho após o fim do relacionamento.

Às 7h30, mais de trinta policiais da Rotam, COE, Polícia Civil e ambulâncias do Corpo de Bombeiros aguardavam do lado de fora da casa. Uma equipe do esquadrão antibombas de Curitiba também está no local.


+ NOTÍCIAS


Copyright © 2018 - Radio Cidade Jandaia LTDA